A sociedade | Triagem Neonatal | Erros Inatos do Metabolismo | Histórico SBTN | SBTEIM | Associados | Contato
Desenvolvido by Conex4.com.br

Canal do Associado

(21) 3598-6348 secretaria@sbteim.org.br segunda a sexta, das 13h às 18h
Eventos
Nome popular para a triagem neonatal, o teste do pezinho é feito a partir de gotas de sangue colhidas do calcanhar do recém-nascido. Por ser uma parte do corpo rica em vasos sanguíneos, o material pode ser colhido através de uma única punção, rápida e quase indolor para o bebê. Em sua versão mais simples, o teste do pezinho foi introduzido no Brasil na década de 70 para identificar duas doenças (chamadas pelos especialistas de "anomalias congênitas", porque se apresentam no nascimento): a fenilcetonúria e o hipotireoidismo. Ambas, se não tratadas a tempo, podem levar à deficiência mental. Logo, é importante certificar-se, quando escolher a maternidade, se o local está apto a realizar este exame. A identificação precoce de qualquer dessas doenças permite evitar o aparecimento dos sintomas, através do tratamento apropriado. Por isso, recomenda-se realizar o teste imediatamente entre o 3º e o 7º dia de vida do bebê. Antes disso os resultados não são muito precisos ou confiáveis. A partir desse prazo, leve seu filho para fazer o exame o mais cedo possível. Assim o tratamento, se for o caso, será mais eficaz. Em 1992 o teste se tornou obrigatório em todo o país, através de lei federal. Em 2001, o Ministério da Saúde criou o Programa Nacional de Triagem Neonatal (veja portaria 822), com o objetivo de atender a todos os recém-natos em território brasileiro. Consulte a lista dos Serviços de Referência em Triagem Neonatal credenciados pelo Governo. Hoje já existe uma versão ampliada, que permite identificar mais de 30 doenças antes que seus sintomas se manifestem. Trata-se, no entanto, de um recurso sofisticado e ainda bastante caro, não disponível na rede pública de saúde.

TRIAGEM NEONATAL > Teste do Pezinho

A SOCIEDADE

TRIAGEM NEONATAL

ERROS INATOS DO METABOLISMO

HISTÓRICO DA SBTN

IMPRENSA

BIBLIOGRAFIA

SBTEIM - Biênio 2017- 2018